No inferno da cidade segregada

A cidade proposta pela Vamos! enquadra-se nas políticas urbanas propostas e não implementadas pelos governos petistas. Partindo do contraponto entre “negócios urbanos” x “cidade como direito”, as medidas apresentadas procuram regular os negócios e ampliar os direitos. Esquivando-se de enfrentar os interesses responsáveis pela reprodução da cidade marcada pela segregação territorial e social, a Vamos! … Continue lendo No inferno da cidade segregada

Nos limites do colonialismo cultural

No que diz respeito às propostas para a Comunicação e Cultura, a Vamos! estabelece a necessidade de democratizar os meios de comunicação e garantir a diversidade cultural, objetivos considerados decisivos para a democracia e a identidade de nosso povo. O diagnóstico implícito é que a comunicação e a cultura são direitos fundamentais que fazem parte … Continue lendo Nos limites do colonialismo cultural

A ECONOMIA DO “VAMOS!” – A ARMADILHA DO PLANO REAL E O CÍRCULO VICIOSO DO SUBDESENVOLVIMENTO

A ECONOMIA DO "VAMOS!" - A ARMADILHA DO PLANO REAL E O CÍRCULO VICIOSO DO SUBDESENVOLVIMENTO Na economia, a plataforma Vamos! propõe uma transição do “modelo de desenvolvimento de matriz primária extrativista” para o “modelo de desenvolvimento em sintonia com a questão ambiental, social e com a diversidade” − uma formulação inusitada, suficientemente ambígua para … Continue lendo A ECONOMIA DO “VAMOS!” – A ARMADILHA DO PLANO REAL E O CÍRCULO VICIOSO DO SUBDESENVOLVIMENTO

Para onde VAMOS?

Considerações gerais sobre as diretrizes da Plataforma Vamos Após inúmeros debates presenciais e milhares de interações virtuais, a Plataforma Vamos, organizada pela Frente Povo Sem Medo, submete ao crivo da crítica os resultados preliminares de sua proposta para a construção de um programa de esquerda para enfrentar a crise nacional. É uma iniciativa auspiciosa. No … Continue lendo Para onde VAMOS?